sábado, 23 de março de 2013

° Vitrais

O vitral (da língua francesa "vitrail") é um tipo de vidraça composta por pedaços de vidro coloridos, que geralmente representa cenas ou personagens. É um dos elementos arquitetônicos característicos do estilo gótico. O vitral originou-se no Oriente por volta do século X.
Tendo florescido na Europa durante a Idade Média, os vitrais foram amplamente utilizados na ornamentação de igrejas e catedrais, uma vez que o efeito da luz do Sol que por eles penetravam, conferia uma maior imponência e espiritualidade ao ambiente, efeito reforçado pelas imagens retratadas, em sua maioria cenas religiosas.
.
Vitral na Igreja Matriz de Espinho, Portugal
 
Aqui os alunos do 3º Ano do Colégio Cenecista José Elias Moreira (Joinville/SC), utlilizaram a técnica do Kirigami aliada a colagem de papel celofane para dar um efeito de vitral. O resultado ficou bastante interessante.
 
 
 

°ANITA MALFATTI e "A Boba"

Um dos principais eventos da história da arte no Brasil, a Semana de 22 foi o ponto alto da insatisfação com a cultura vigente, submetida a modelos importados, e a reafirmação de busca de uma arte verdadeiramente brasileira, marcando a emergência do Modernismo Brasileiro, movimento do qual Anita fez parte.A pintura de Anita parece estar em um eterno descompasso com sua cidade. A São Paulo cosmopolita irá se constranger ao observar as telas toscas, adocicadas e falsamente ingênuas que Anita passa a produzir após a primeira fase modernista. A artista que pintou obras como "O homem amarelo", "A Boba" e "Mulher de Cabelos Verdes", não quer mais ser vanguarda, nem acadêmica. Ela quer uma pintura simples, facilmente compreendida por todos e que dificilmente será aceita por seus colegas de aventura do modernismo. A obra de arte A Boba foi pintada no período em que ela esteve nos Estados Unidos e é considerada um dos pontos mais altos da pintura de Anita, fruto de uma fase em que sua pintura, até então expressionista, absorve elementos cubo-futuristas. A Boba (fig1)faz parte de um momento de "busca ativa" da pintora. A tela é construída com o uso das cores, em uma orquestração de laranjas, amarelos, azuis e verdes, realçando dessa maneira as zonas cromáticas delineadas pelas linhas negras, na maioria diagonais - ordenação cubista. No primeiro plano, uma angulosa e assimétrica figura recebe a aplicação irregular da cor. Na fisionomia da figura retratada, a expressão anormal e vaga da jovem é ressaltada por traços negros, segundo a estética expressionista do irracional e desarmônica. Já o fundo é elaborado com pinceladas rápidas, o que serve de contraponto.
Autor: Anita Malfatti
Onde ver: Museu de Arte Contemporânea, USP, São Paulo
Ano: 1915 - 1916
Técnica: Óleo sobre tela
Tamanho: 61cm x 50,6cm
Movimento: Modernismo
Abaixo algumas obras não concluidas de alunos do 5º Ano do Colégio Cenecista José Elias Moreira(Joinville/SC) , inspirados em "A Boba" de Anita Malfatti: